<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, janeiro 13, 2004


// posted by michael seufert @ 14:59

Prisões secretas nos EUA 

O Supremo Tribunal Americano confirmou hoje que a Casa Branca pode manter secretas as identidades e paradeiros de 700 (!) prisioneiros capturados após os ataques do 11 de Setembro.
Envereda-se por um caminho perigoso lá nas Américas.
Claro que não me passa pela cabeça questionar as razões das prisões, e claro que não vou dizer que este sistema permite prender alguém só por que apetece ao presidente Bush. Vou acreditar na seriedade deste homem, da sua administração e das autoridades.
Mas não é suposto andar aqui a acreditar. O sistema existe para que se controlem possíveis excessos, e para que esses não possam acontecer. Por isso mesmo não posso deixar passar estes métodos em branco. Nem o facto de em Guantánamo haver, pelos vistos, recurso à tortura como método de arranjar informações.
Tortura?
Caramba, quem é que, com dois dedos de testa, pode defender a tortura. É fácil dizer que por vezes, para arrancar uma informação são necessários métodos extremos. Os fins justificam os meios. Seja, mas vejamos uma situação extrema (são estas que demonstram as fraquezas do sistema):
Por alguma razão, EU era preso. Imaginemos que alguém se enganou, ou que houve uma denúncia falsa, ou sei lá. Custa a aceitar, mas vamos imaginar. (Afinal ninguém é infalível, até já foram condenados à morte inocentes...)
Bem, e como eu continuasse a jurar que era inocente, mas a denúncia garantia que eu sabia onde estava o Bin Laden, os tipos decidem ligar-me a uma tomada.
E agora? Onde se pára? Sinceramente, só o facto de pensar que alguém é torturado (ou preso sem que ninguém saiba, para dar a volta ao tema) é inconcebível.

Tenho dito.

Links to this post:

<\$BlogItemBacklinkCreate\$>


Comments: Enviar um comentário

This page is powered by Blogger. Isn't yours?



Listed on BlogShares
Technorati Profile